terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

A Janela

"Porque você vê o cisco que esta no olho do seu irmão e não repara na trave de madeira que está no seu próprio olho?" Lucas 6-41

Um casal mudou-se para um novo bairro. Na primeira manhã enquanto tomavam café, a mulher reparou em uma vizinha a pendurar lençóis no varal e comentou: Que lençóis sujos ela está pendurando!Está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar roupas! O marido observou calado. Três dias depois, a vizinha pendurava lençóis no varal e, novamente, a mulher comentou: a vizinha continua pendurando lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade... A cada três dias, a mulher repetia o seu discurso. Passado um mês, a mulher se surpreendeu ao ver lençóis muito brancos sendo estendidos e foi contar ao marido: - Veja! Ela aprendeu a lavar as roupas, ou será que outra vizinha lhe deu sabão? O marido respondeu: - Não! Hoje eu acordei mais cedo e lavei as vidraças!
O conceito que fazemos das coisas depende de como está a janela pela qual vemos o mundo. Antes de formularmos qualquer opinião, é interessante que tenhamos certeza de que estará livre das sujeiras do preconceito e orgulho. Quando Cristo remove a sujeira de nossas almas, aprendemos a olhar nosso semelhante com mais compaixão, mesmo aqueles que ainda não esperimentaram a purificação que Cristo oferece.
Extraído do Boletim da Igreja Metodista em São Roque

Nenhum comentário: